Companhia Cearense de Transporte Metropolitano METROFOR

Armários embutidos na estrutura do Edifício. Armário projetado em módulos com 02(duas) portas, dispondo de uma (01) prateleira interna, fechadura de cilindro e puxadores de aço polido. As chapa de MDF d 15mm branca dupla face e da FIBRAPLAC um das melhores fabicantes de Chapa de MDF e MDF do mundo. Dobradiças de aço, fita de borda colada com sistema Hot mealt colada a 180*c. Materiais utilizados de primeira qualidade elevando a beleza e durabilidade dos móveis planejados pelo nosso Governo do Estado do Ceará. Podemos dizer que para ser bonito, pode ser funcional e durável . Projeto é de elevada relevância social por beneficiar contingente populacional de baixa renda e oferecer condições de segurança, rapidez e pontualidade na locomoção das pessoas, além de propiciar uma profunda reformulação do sistema urbano, em especial na questão da requalificação do centro de Fortaleza e de possibilitar a implantação de um novo modelo de transporte público de passageiros na RMF transportando, ao final das três etapas de implantação, cerca de 350.000 passageiros por dia. A modernização dos serviços proposta possibilitará a redução da poluição ambiental; redução do congestionamento das vias urbanas; redução de acidentes de trânsito; diminuição efetiva nos tempos de viagens; redução dos tempos de espera para os usuários e redução do custo operacional dos ônibus, pela racionalização prevista na concepção de integração dos sistemas, melhorando qualitativamente a vida da população. O Projeto METROFOR prevê uma implantação por estágios: Primeiro Estágio: LINHA SUL (Vila das Flores/João Felipe) Via permanente de 24,1 km em via dupla, sendo 18 km em superfície, 3,9 km subterrâneo e 2,2 km em elevado; eletrificação; sinalização; telecomunicações; reforma e construção de estações; oficinas, centro administrativo e operacional; aquisição de 10 TUEs; separação dos sistemas cargas e passageiros; desapropriações e remanejamento de interferências; oferta de trens na hora-pico a cada 6 minutos no trecho Conjunto Esperança/João Felipe e a cada 12 minutos no trecho Vila das Flores/Conjunto Esperança. Segundo Estágio: Linhas Oeste e Sul (Vila das Flores/Caucaia) Via permanente em 19 km em via dupla, sendo 17 km em superfície e 2km em elevado; obras de arte especiais de transposição da via; eletrificação; sinalização; telecomunicações; reforma e construção de estações e urbanização dos entornos da Linha Oeste; aquisição de 8 TUEs; complementação do centro administrativo e operacional; construção de novas oficinas para o sistema carga; construção de nova oficina de pequenos reparos para o sistema metroviário; conclusão da segregação da linha de carga; oferta de trens na hora-pico a cada 6 minutos no trecho Conjunto Esperança/São Miguel e a cada 12 minutos nos trechos Vila das Flores/Conjunto Esperança e São Miguel/Caucaia; além de obras viárias, sendo um dos vetores de indução à requalificação do Centro de Fortaleza. Terceiro Estágio: Linhas Oeste e Sul e Integração com o Município de Maranguape Complementação dos sistemas e construção de estações nas Linhas Oeste e Sul; integração do município de Maranguape ao sistema metroviário; aquisição de 9 TUEs; oferta de trens na hora-pico a cada 4 minutos no trecho Conjunto Esperança/Antônio Bezerra; a cada 8 minutos nos trechos Vila das Flores/Conjunto Esperança e Antônio Bezerra/Caucaia.

DL é para você ou sua empresa!

Solicite uma visita